Fique Ligado

A evolução de uma semente até se tornar uma árvore, a construção das florestas e sua importância para o bem-estar da humanidade. Esses são alguns conceitos que poderão ser vistos no estande do Instituto Fábrica de Florestas, montado na Praça do Centro de Atendimento ao Consumidor (CAC), no segundo piso do Shopping da Bahia. A ação, que conta com o patrocínio da Braskem e da Cetrel - Odebrecht Ambiental, integra o programa Viveiros Escola Itinerante e marca as comemorações da Semana do Meio Ambiente. A visitação será aberta ao público nesta terça-feira, dia 31 de maio e prossegue até próximo dia 05 de junho, das 16h às 19h, com entrada gratuita.

O estande móvel tem caráter socioambiental e oferece ao público a experiência de conhecer o funcionamento sistêmico das florestas. Ao entrar no viveiro o visitante tem a oportunidade de contemplar, por meio de painéis ilustrativos, todos esses conceitos. Toda a visita é mediada por um educador ambiental que apresenta o ciclo das florestas, esclarece dúvidas e orienta o visitante na produção das mudas.

“Com o Viveiro Escola Itinerante as pessoas têm a oportunidade de ter um contato maior com questões que envolvem a sustentabilidade, integrando conhecimento e prática, resultando na melhor convivência de todos com o Meio Ambiente”, explica Álvaro Oyama, diretor executivo do Instituto Fábrica de Florestas.

As crianças, jovens e adultos que visitarem o estande também poderão ter a experiência de plantar uma árvore da Mata Atlântica durante a oficina "Aprendendo a plantar". A didática ensina como preparar a terra e escolher as sementes, além de orientar para os cuidados necessários para o desenvolvimento da planta. A oficina irá acontecer durante todos os dias do projeto, das 16h às 18h. 

Serviço:

Evento: Viveiros Escola Itinerante

Período: de 31 de maio a 05 de junho de 2016

Funcionamento: das 16h às 19h

Local: Shopping da Bahia, praça do Centro de Atendimento ao Consumidor (CAC), 2º piso.

Entrada: Gratuita

Informações: 71 3040-6610 / 98117-3656 / pea@fabricadeflorestas.org.br

 

Sobre a Braskem

Controlada pela Organização Odebrecht, a Braskem é a maior produtora de resinas termoplásticas das Américas, com capacidade anual de produção de mais de 16 milhões de toneladas de resinas e outros produtos petroquímicos básicos. Com faturamento de R$ 53 bilhões, é a maior produtora mundial de biopolímeros – polietileno derivado do etanol de cana-de-açúcar (Plástico Verde), com capacidade de 200 mil toneladas anuais. Com o propósito de melhorar a vida das pessoas, criando as soluções sustentáveis da química e do plástico, a Braskem atua em mais de 70 países, conta com cerca de 8 mil integrantes e opera 36 unidades industriais, localizadas no Brasil, EUA e Alemanha. Lidera ainda a construção de um complexo industrial petroquímico no México, em parceria com a mexicana Idesa, cujo investimento é avaliado em cerca de US$ 5,2 bilhões.

Sobre a Cetrel - Odebrecht Ambiental

A Cetrel - Odebrecht Ambiental começou a operar em 1978, juntamente com as demais empresas do Polo Industrial de Camaçari, oferecendo soluções nas áreas de tratamento e disposição final dos efluentes e resíduos industriais, também é responsável pelo monitoramento ambiental do complexo industrial e sua área de influência.

Sobre o Instituto Fábrica de Florestas

O IFF foi criado em 2005 para promover o desenvolvimento sustentável e a conservação ambiental da região ao longo do Litoral Norte e do Anel Florestal de Camaçari, na Bahia. Suas ações de produção, plantio de mudas e educação ambiental também acontecem nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. A organização é mantida pela Braskem, Cetrel - Odebrecht Ambiental e Comitê de Fomento Industrial de Camaçari (Cofic).

Campanha tem o objetivo de intensificar a comunicação sobre a eliminação de criadores de mosquitos

A partir desta semana a Odebrecht Ambiental dá inicio a uma campanha de comunicação com foco no apoio às ações de combate ao mosquito aedes aegypti, transmissor dos vírus da dengue, zika e chikungunya. A ação engloba todas as operações da empresa no Brasil com o objetivo de apoiar e agregar às inúmeras iniciativas da sociedade sobre o tema.

Com atuação em mais de 180 cidades, a empresa atende cerca de 17 milhões de pessoas com serviços de água e esgoto. Cada operação vai atuar de maneira ativa na disseminação de informações por meio dos seus canais de contato com o público. Funcionários da empresa trabalharão com uniforme diferenciado alusivo a campanha. Serão distribuídos materiais educativos para os clientes e informações diárias atualizadas por meio das redes sociais da empresa. Toda população será incentivada a compartilhar suas dicas e ações realizadas para eliminação dos criadouros do mosquito utilizando as hashtags #TodoDiaSemAedes e #AedesNuncaMais.

A Campanha “Aedes nunca mais” reforça as medidas para a eliminação de criadouro e focos de contaminação e propõe o esforço conjunto na prática de ações simples de um cotidiano familiar.  A expectativa é abranger o maior número de pessoas com informações reforçadas diariamente pela campanha.

AedesNuncaMais

Nesta segunda edição do projeto, o Eco Parque Sauípe promoverá, de 8 de janeiro a 14 de fevereiro de 2016, atividades recreativas, além de oferecer atrativos culturais, ecológicos e educativos para toda a família

O Eco Parque Sauípe, situado no município de Mata de São João, a 77 km de Salvador, abrirá suas portas durante o Verão - no período de 8 de janeiro a 14 de fevereiro de 2016 -, para a realização da segunda edição do “Verão Eco Parque Sauípe”. O projeto é promovido pelo Instituto Fábrica de Florestas, proprietário do Eco Parque, e patrocinado pela Braskem e Cetrel – Odebrecht Ambiental, que também são mantenedoras do Instituto. Aproveitando as férias escolares, o espaço funcionará de sexta a domingo, das 9h às 16h, promovendo atividades recreativas como parede de escalada, tirolesa, passeios de caiaque e aluguel de bicicletas. Este ano, entre as novidades estão um aviário, o núcleo de bonsai e abelhas nativas, além de um redário, espaço onde os visitantes poderão deitar em redes para relaxar e estacionamento gratuito para os frequentadores.

Criado com o objetivo de estimular a conservação dos ecossistemas e fomentar a educação ambiental, desde 1998, o Eco Parque Sauípe protege uma área de 66 hectares na região de transição de dois ecossistemas do bioma Mata Atlântica (a floresta e a restinga), além de fornecer mudas de plantas nativas utilizadas no reflorestamento do Litoral Norte da Bahia. O local tem ainda lagoas, nascentes, variedade de árvores, diversas espécies de animais nativos, como o jacaré de papo amarelo e macaco prego, e diferentes trilhas ecológicas. Na parte gastronômica o visitante pode experimentar o beiju de tapioca feito pela comunidade, na casa de farinha.

Os visitantes podem ainda conhecer a Estação Ambiental Braskem e o Museu de História Natural Cetrel, com os Núcleos de Arqueologia e de Ciências Naturais. A taxa de visitação ao Parque (contribuição ecológica de manutenção do espaço) é de R$ 12 por pessoa. O visitante tem ainda a opção de adquirir o combo com uma entrada e realização de quatro atividades por R$ 50. O acesso é gratuita para crianças até cinco anos de idade. Os ingressos podem ser adquiridos no local e o pagamento pode ser realizado dinheiro e cartões de crédito. Mais informações pelos telefones: (71) 98126-6811 e 99252-3302 ou pelo e-mail: vep@fabricadeflorestas.org.br.

Museu de História Natural Cetrel

O equipamento conta com os núcleos de Arqueologia e de Ciências Naturais, com um acervo com mais de cem utensílios que reproduzem a história da ocupação humana na região, com vestígios de tribos nômades que viveram há mais de três mil anos. Também oferece uma coleção de 380 animais taxidermizados, de 180 espécies, que ilustram os diversos ecossistemas brasileiros.

Estação Ambiental Braskem

Inaugurada em junho de 2014, com mais de 10 mil visitações até agora, a Estação Ambiental Braskem visa contribuir para a educação de jovens estudantes, com foco nos moradores das comunidades vizinhas do Polo Industrial de Camaçari.

O equipamento tem 750m² de área construída e é distribuído em três módulos. O primeiro, Espaço Braskem, é dedicado às aplicações e ciclo do plástico e à sustentabilidade, com destaque para o PE verde, resina plástica produzida a partir do etanol de cana-de-açúcar, uma matéria-prima 100% renovável. O plástico verde está presente na grama sintética instalada no piso e também em alguns produtos que já utilizam a matéria-prima. Neste ambiente, o público encontra informações audiovisuais sobre a temática exposta em painéis com uso de led e em dispositivos interativos.

O segundo módulo é o Espaço Interativo da Sustentabilidade, composto por ambientes que representam partes de uma casa, como sala, banheiro e cozinha. São simuladas diversas atividades do dia a dia, como elas impactam o meio ambiente e algumas soluções para que o uso de recursos naturais seja mais consciente.

No ambiente sala são demonstrados os tipos de energia existentes, os prós e os contras de cada uma delas e como reduzir o consumo. Já no banheiro, por exemplo, os visitantes aprendem os conceitos relacionados à água, desde sua nascente até o descarte e como ela pode ser usada de forma mais eficiente. Na cozinha, uma lição sobre a geração de resíduos, o ciclo de vida do plástico, papel, alumínio e vidro, como fazer a compostagem e utilizar sobras de alimentos para evitar o desperdício e minimizar os impactos ao meio-ambiente.

Já o terceiro e último módulo é o Viveiro Escola, onde os alunos visitantes recebem informações sobre botânica, produção e plantio de mudas nativas da Mata Atlântica e conservação das florestas. A equipe é multidisciplinar, formada por biólogos, técnicos ambientais e viveiristas.

Serviço:

Evento: Verão Eco Parque Sauípe

Período: de 8 de janeiro a 14 de fevereiro de 2015

Funcionamento: de sexta a domingo, das 9h às 16h

Local: Eco Parque Sauípe (Estrada Rural Sauípe a Entre Rios, KM 01, S/N, Sauípe – Mata de São João-BA).

Ingresso: Preço único de R$ 12,00 ou Combo de R$ 50,00 (entrada + 04 atividades). Crianças até cinco anos não pagam. Integrantes Cetrel e Braskem, apresentando o crachá, pagam apenas R$ 5,00.

Capacidade: 250 pessoas.

Estacionamento: Gratuito

Informações: 71 98126-6811 / 99252-3302 / vep@fabricadeflorestas.org.br

O Aquapolo, maior empreendimento do Hemisfério Sul em produção de água de reuso, fruto de uma sociedade entre a Odebrecht Ambiental e a Sabesp levou o primeiro lugar na categoria geral do Infrastructure 360º Awards, promovido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e pela Universidade de Harvard. O prêmio é concedido a inciativas do setor privado que sejam inovadores e tenham impacto ambiental e social abrangente.

A solenidade de premiação ocorreu hoje (27), em Busan, na Coreia do Sul. O prêmio foi recebido por Fernando Santos-Reis, presidente da Odebrecht Ambiental, entregue por Luis Alberto Moreno, presidente do BID, em solenidade que integrou Reunião Anual de Governadores do Banco Interamericano de Desenvolvimento.

O infrastructure 360 ​​° Awards, criado em 2013, avalia e promove investimentos sustentáveis em infraestrutura realizados pelo setor privado e parcerias público-privadas nos países membros do BID. Segundo o júri, o prêmio foi concedido porque o Aquapolo é fundamental na proteção dos suprimentos de água potável para São Paulo. Concentrado no fornecimento de água de reuso industrial, o Aquapolo  garante que, mensamente, 2. 58 bilhões de litros de água sejam exclusivamente destinados para o consumo humano. O projeto, além de reduzir o consumo de água potável pela indústria, também ajuda a reduzir o volume de poluentes despejado em mananciais. Graças à sua tecnologia de membranas, ele retira 584,000kg de amônia e 31,390kg de fósforo por ano das já poluídas águas do rio Tietê.

Esta é a segunda premiação internacional recebida pelo Aquapolo. Em abril de 2011, o projeto foi o segundo colocado no Global Water Awards, prêmio que destaca iniciativas inovadoras em abastecimento e saneamento. No Brasil, ele já acumulou o Prêmio ANA 2012, na categoria Empresas, concedido pela Agência Nacional de Águas às iniciativas bem sucedidas em uso inteligente do recurso; e o Prêmio Fiesp/Ciesp de Conservação e Reúso de Água, na categoria Empresas de Médio e Grande Porte.

Criado inicialmente para fornecer água de reuso industrial, a partir do esgoto tratado, para empresas do Polo Petroquímico de Capuava, em Mauá, o Aquapolo tem capacidade de produzir até mil litros de água de reuso por segundo, o que equivale ao abastecimento de uma cidade com 500 mil habitantes.

Informações para a imprensa

CDN Comunicação Corporativa:

Luiz Pedrosa – luiz.pedrosa@cdn.com.br/ 11-3643-2829 / 987 824 342

André Pires –andre.pires@cdn.com.br/ 11-3643-2991/ 980 601 900

Mais funcional e respeitando a atual identidade visual do Aquapolo, sociedade de Propósito Específico entre a Odebrecht Ambiental e a Sabesp, companhia de economia mista do Governo do Estado de São Paulo, o novo site da empresa foi lançado no início do mês de fevereiro e traz informações sobre água de reúso, parcerias, soluções e tecnologias sustentáveis.

Com um layout moderno, o site busca contemplar diversos públicos: desde pessoas interessadas no tema e curiosos sobre como a água de reúso pode ser uma solução para a crise hídrica até engenheiros ambientais. Além de vídeos, imagens e informações sobre a iniciativa, destaca-se ainda um espaço dedicado para o compartilhamento de informações entre estudantes e pesquisadores dos temas. Na biblioteca, artigos científicos e teses já estão disponíveis para consulta. A página também pode ser utilizada para publicações do tema, inclusive aquelas que saíram na imprensa, com os devidos créditos, depois de analisadas pela equipe do Aquapolo.

 

Operado há 22 anos pela Cetrel, a estrutura de concreto serve de casa para corais, esponjas, pequenos cardumes e crustáceos.

Em 1992, a Cetrel instalava na região de Arembepe o seu emissário submarino. Cerca de 22 anos depois, o equipamento, que permite a disposição final dos efluentes industriais tratados, tornou-se um reduto da vida marinha na região. Hoje a Cetrel, empresa responsável pelo equilíbrio ambiental do Polo Industrial de Camaçari, é controlada pela Odebrecht Ambiental, tendo como acionistas o Governo do Estado e demais empresas do Complexo.

Colônia de corais, esponjas, pequenos cardumes, crustáceos, entre outros animais fizeram do local sua casa, transformando a tubulação em um pequeno ecossistema similar ao recife artificial. Os flagras da vida marinha foram feitos pela Bahia Scuba, durante a realização de uma inspeção de rotina coordenada pela Cetrel, utilizando câmeras digitais. Em toda a sua extensão marinha, o emissário foi recoberto por vidas incrustantes que dão suporte a este ecossistema marinho, atraindo fauna e flora subaquática, sem prejuízo ao seu funcionamento.

O emissário faz parte do sistema de disposição oceânica, através do qual o efluente tratado é transportado e lançado em mar aberto, utilizando uma rede terrestre de 11 quilômetros, que avança quase cinco quilômetros mar adentro. Em seu trecho final a tubulação chega 25 metros de profundidade.

Antes de chegar ao oceano, o efluente é tratado na Cetrel, utilizando um processo biológico chamado Sistemas de Lodos Ativados, que garante o tratamento adequado de todos os efluentes industriais gerados pelo Polo Industrial de Camaçari, atendendo aos parâmetros de qualidade determinados pela legislação ambiental.

“Realizamos semestralmente campanhas de monitoramento oceanográfico que permitem acompanhar e avaliar o impacto causado por esta atividade. Nos resultados, não foi encontrada nenhuma variação que pudesse causar impacto nas características da água, sedimentos e vida aquática”, destaca Mauro Salatiel, gerente de Operações da Cetrel.

Considerado o maior complexo industrial integrado da América Latina, o Polo Industrial de Camaçari abriga mais de 90 empresas de diversas especialidades. Desde a sua criação, em 1978, investe em sistemas de controle ambiental com foco na convivência sustentável com o meio ambiente e as comunidades vizinhas, tendo a Cetrel como parceira nestas iniciativas.

A importância dos recifes artificiais

Os recifes naturais são ecossistemas formados pela sobreposição de organismos em uma superfície rochosa. São habitats ricos em diversidade marinha e fornecem as condições necessárias para que as espécies se reproduzam.

No ambiente marinho, achar um lar equivale a sobreviver. Deste modo os recifes artificiais favorecem na colonização de organismos, oferecendo um ambiente similar ao encontrado nos recifes naturais e auxiliando na proteção do ambiente costeiro contra a erosão.

Tendo em vista todos os benefícios, a FAO (Food and Agriculture Organization), órgão interino da ONU (Organização das Nações Unidas), recomenda a utilização de recifes artificiais em países interessados em explorar de forma sustentável seus recursos marinhos.

A Odebrecht inicia as inscrições para o Programa Jovem Parceiro 2015, para o qual podem se candidatar jovens com perfil de estagiário das áreas de humanas, exatas e Biológicas. As inscrições serão realizadas pelo site http://www.jovemparceiro.com.br/site.aspx/jovem-parceiro-odebrecht no período de 12 de agosto a 22 de setembro de 2014.

O Programa visa selecionar estudantes que se identifiquem com a cultura da Odebrecht, estejam aptos a assumir desafios constantes em diferentes ambientes, contribuindo para o crescimento da Organização, e que queiram construir uma carreira de sucesso.

Para participar do Programa de Estágio é necessário estar cursando faculdade e ter previsão de formação entre dezembro de 2015 e dezembro de 2016, além de disponibilidade para estagiar entre 20 a 30 horas por semana. A Organização oferece bolsa auxílio compatível com o mercado. Entre os benefícios oferecidos estão assistência médica, vale refeição ou refeitório (conforme a localidade), seguro de vida e vale–transporte, ônibus fretado ou estacionamento (conforme localidade).

As etapas do processo seletivo serão: inscrição, análise dos pré-requisitos, teste online, dinâmica de grupo, e entrevista final. As contratações estão previstas para o início de 2015. O programa de estágio tem como foco a contratação de estudantes em todo o Brasil.

 

Sobre a Organização Odebrecht

Fundada em 1944, a Odebrecht é uma empresa brasileira com presença global. Líder nos segmentos de engenharia e construção e de química e petroquímica na América Latina, também atua no setor de bioenergia, engenharia ambiental, defesa, investimentos e concessões, imobiliário, óleo e gás, naval, transporte e logística. Presente em 23 países, a Organização integra mais de 200 mil profissionais de 70 diferentes nacionalidades e exporta produtos e serviços para mais de 70 países. Em 2013, a Odebrecht registrou uma receita bruta de R$ 96,9 bilhões..

Faleceu neste sábado, aos 93 anos de idade, o fundador e Presidente de Honra da Organização Odebrecht, engenheiro Norberto Odebrecht, por complicações cardíacas, em Salvador, na Bahia. O enterro será realizado neste domingo às 11h em cerimônia familiar, no Campo Santo.

Norberto Odebrecht nasceu em Recife (PE) no dia 9 de outubro de 1920. Formado em Engenharia pela Escola Politécnica de Salvador, fundou, em 1944, a Construtora Norberto Odebrecht. Hoje, a Organização Odebrecht atua em 23 países e reúne quase 200 mil Integrantes.

Filho de Emílio Odebrecht e Hertha, Norberto chegou a Salvador aos cinco anos de idade. Aos 15 anos, começou a trabalhar nas oficinas da empresa do pai, a Emílio Odebrecht & Cia, onde aprendeu os ofícios de pedreiro, serralheiro, armador; foi chefe de almoxarifado e responsável pelo transporte; conviveu e aprendeu com mestres-de-obras e operários.

Aos 18 anos, Norberto ingressou no curso de Engenharia, seguindo a tradição familiar de três gerações. Quando cursava o terceiro ano, a empresa do pai entrou em dificuldades. Emílio retornou à Santa Catarina, seu Estado de origem, e Norberto assumiu a direção da companhia aos 21 anos. Teve que conciliar trabalho, estudos e uma convocação para o serviço militar. Ainda assim, concluiu a faculdade em 1943.

Por orientação do Banco da Bahia, abriu sua própria empresa para poder negociar dívidas e dar continuidade aos negócios do pai. Assim, em 1944, criou a Construtora Norberto Odebrecht, tendo como base conceitos como Parceria e Confiança nas Pessoas, e passou a atuar plenamente como empresário.

Norberto concentrou a atuação da construtora inicialmente na Bahia e, a partir de parcerias com a Petrobras e a Sudene (Superintendência para o Desenvolvimento do Nordeste), abriu caminho para operar em outros estados da região. Durante os anos 60, Norberto expandiu e nacionalizou a construtora, diversificou sua atuação na década seguinte e iniciou a internacionalização de seus negócios.‎

Simultaneamente às tarefas de presidente, Norberto criou, em 1965, a Fundação Odebrecht, que atualmente apoia projetos de desenvolvimento social no Baixo Sul da Bahia. Além disso, em 1968, deu início à sistematização de seu conhecimento adquirido, publicando diversos livros: “De que Necessitamos” (1968), “Pontos de Referência” (1970), “Sobreviver, Crescer e Perpetuar” (1983), “Educação pelo Trabalho” (1991). A obra “Sobreviver, Crescer e Perpetuar” sistematizou a chamada Tecnologia Empresarial Odebrecht, com os princípios, conceitos e critérios adotados pela Organização em sua atuação.

Em 1991, Norberto passou a Presidência da Odebrecht S.A. ao filho Emílio Odebrecht. O fundador da Organização se tornou então presidente do Conselho de Administração, cargo que mais adiante o filho Emílio assumiu, em 1998. Desde então, era o Presidente de Honra da Odebrecht S.A., além de Presidente do Conselho de Curadores da Fundação Odebrecht e membro da Academia Nacional de Engenharia.

Atualmente, seu filho Emílio Odebrecht segue na presidência do Conselho de Administração da Odebrecht S.A. e seu neto Marcelo Odebrecht é o diretor-presidente da Organização Odebrecht.

.

Empresa também terá nova identidade visual. Sai o azul e entra o vermelho Durante o primeiro semestre de 2014, a Foz, empresa responsável pelos serviços de água e esgoto em 170 municípios brasileiros passa a se chamar Odebrecht Ambiental.  A nova marca não implica em nenhuma mudança no seu corpo de acionistas,  direção, escopo de atuação ou contrato com o município. O atendimento e serviços realizados permanecem o mesmo, com a mudança limitada apenas à identidade visual. Os clientes perceberão a mudanças nos veículos, pontos de atendimento e Estações de Tratamento de Água ou Esgoto, que passam a usar o logotipo vermelho com a marca Odebrecht Ambiental. O mesmo ocorre com o uniforme das equipes da empresa que atuam nas cidades. A mudança é resultado de um alinhamento estratégico da Organização Odebrecht que busca evidenciar o conjunto de princípios, visão e objetivos que norteiam a atuação de todas as suas empresas, incluindo a Odebrecht Ambiental. Com a nova marca, a concessionária reforça ainda mais a experiência, a inovação e o comprometimento que caracterizam o grupo. Hoje a Odebrecht Ambiental é responsável pela operação de sistemas de abastecimento de água e coleta e/ou tratamento de esgoto em mais de 170 municípios brasileiros, atendendo 13,2 milhões de pessoas dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Bahia, Pará e Pernambuco e Tocantins..

De olho na expansão das plataformas móveis de acesso à Internet, a Odebrecht Ambiental apresenta uma novidade para seus clientes. A partir de agora é possível visitar o site da empresa por tablet e celular, com a mesma qualidade visual e funcionalidade hoje encontradas no acesso feito através do desktop. Para acessar o site por meio de uma desses equipamentos, basta digitar www.odebrechtambiental.com no navegador de seu equipamento..

Empresas preparam ação cultural para o dia 24 de março

Em celebração ao Dia Mundial da Água, a Odebrecht Ambiental – Jeceaba, juntamente com a Vallourec & Sumitomo Tubos do Brasil (VSB) e Prefeitura Municipal de Jeceaba, realiza no dia 24 de março uma ação especial através do Programa de Educação Ambiental Vislumbrar, fomentado pela VSB.

Em uma tenda itinerante, montada na praça central do Município de Jeceaba (MG), será exibida a apresentação teatral Imagem e Situação, com informações e dinâmicas sobre a importância do tratamento da água. A ação tem como objetivo atingir grande parte dos moradores da cidade, promovendo conscientização e cuidado com o meio ambiente.

A Odebrecht Ambiental presta serviços de tratamento de água, tratamento de efluentes, distribuição de energia elétrica e gestão de resíduos nas instalações do complexo siderúrgico da VSB, operando a maior Central de Utilidades terceirizada no setor siderúrgico brasileiro..

Projeto tem capacidade de fornecer até 2,6 bilhões de litros de água de reúso por mês

Em meio à redução do volume captado nos reservatórios do Sistema Cantareira, que abastece bairros de São Paulo e cidades da região metropolitana, as empresas do Polo Petroquímico do ABC atendidas pelo Aquapolo Ambiental continuam contando com oferta regular de água.

A partir do tratamento do esgoto processado na Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) ABC, o Aquapolo pode fornecer até 650 l/s de água de reúso, volume que deixa de ser captado do Rio Tamanduateí e contribui para aumentar a oferta de água na Região Metropolitana do Estado. O projeto tem ainda capacidade de fornecer mais 350 l/s para futuros clientes.

“As empresas do ABC Paulista vêm descobrindo o reúso industrial como uma visão estratégica, além da sustentabilidade, pois não sofre os efeitos da sazonalidade como ocorrem com represas, rios e poços", destaca Marcos K. Asseburg, diretor do Aquapolo Ambiental.

Empresas como a Braskem, que apostaram na eficiência do projeto, praticamente não sentiram os efeitos da sazonalidade das chuvas. A oferta constate de água é um fator importante na manutenção da competitividade das indústrias.

Pioneiro no reuso industrial em larga escala no Brasil, o Aquapolo está entre os maiores projetos de reúso de água do mundo, sendo resultado de uma Sociedade de Propósito Específico entre a Odebrecht Ambiental e a Sabesp, companhia de economia mista do Governo do Estado de São Paulo.

O projeto possui uma capacidade instalada de 2,6 bilhões de litros de água de reúso por mês, o que representa uma economia importante de água potável, equivalente ao consumo de uma cidade de 500 mil habitantes, como, por exemplo, Diadema..

Iniciativa avança para reciclar até 2017 mais de 10% de toda água utilizada no Polo Industrial de Camaçari

Inaugurado em dezembro de 2012, o projeto Água Viva divulgou o balanço do seu primeiro ano em operação: 1,5 bilhão de litros de água reciclados e fornecidos para o Polo Industrial de Camaçari (BA). A iniciativa é fruto de uma parceria entre Braskem e Cetrel, empresa que tem a Odebrecht Ambiental como principal acionista e controladora.

O projeto tem como objetivo garantir o suprimento hídrico, economia para as indústrias e responsabilidade ambiental a partir do tratamento de efluentes industriais e o aproveitamento de água de chuva. A perspectiva é que em 2014 seja possível reciclar 3 bilhões de litros, chegando a 7 bilhões de litros de água ao ano até 2017, volume equivalente ao consumo médio diário de água potável de uma cidade com até 150 mil habitantes.

Através de um projeto inovador, além da economia de água e tarifas competitivas para o Polo, também foi possível reduzir o uso de energia elétrica. Segundo Eduardo Pedroza, líder da área de Águas da Cetrel, com o projeto Água Viva haverá uma economia de aproximadamente 1 kWh/m³, ao substituir os processos anteriores de tratamento de água fluvial e efluentes por um processo único de reciclagem de água, utilizando tecnologias físico/químicas.

Maior complexo industrial integrado da América Latina, o Polo de Camaçari consome cerca de 10 mil m³/h de água, enquanto que descarta 5 mil m³/h de efluentes líquidos tratados pela Cetrel. Considerando estes números, a gestão de recursos hídricos no complexo é considerada estratégica para a competitividade dos negócios.

Entre obras, equipamentos e tubulações, o Água Viva contou com um investimento superior a R$ 20 milhões. Os recursos são provenientes do Programa de Inovação da Cetrel com apoio preponderante da FINEP – Financiadora de Estudos e Projetos do Ministério da Ciência e Tecnologia. O projeto foi vencedor do Prêmio Finep de Inovação na Categoria Sustentabilidade na Região Nordeste em 2013..

.